O mais difícil de todos

Daniel Serra foi campeão de Fórmula Renault em 2005 com a Bassani Racing. Foi o título mais difícil na minha carreira ligada ao automobilismo.  A nossa “briga”, no bom sentido, foi com os irmãos Foizer.

Como eu trabalho para a Bassani Racing, sempre que o time conquistou um título, eu me incluo nessa. Afinal de contas faço parte da equipe. Mas sem duvida um dos títulos mais difíceis, e por isso o mais saboroso, foi o de Fórmula Renault em 2005 com o Daniel Serra. Tínhamos como adversários ferrenhos os irmãos Gustavo e Alexandre Foizer, da equipe Cesário Fórmula.  Um ano muito difícil.

Serrinha começou o ano sem saber se faria a corrida seguinte por falta de patrocínio. Nossos adversários seriam os irmãos Foizer, Paulo Salustiano e Alan Hellmeister. Estes dois últimos foram essenciais na conquista. Mas o que valeu mesmo foi a carta na manga que tínhamos guardado para a última etapa em Interlagos.

Salustiano e Hellmeister conquistaram vitórias na temporada, assim como Serra e Alexandre Foizer. Mas a briga “pegou no breu” quando os carros da equipe Cesário, dizia a lenda, estariam ilegais, já que não vieram no primeiro lote de importação dos carros, em 2002. Estes carros foram inclusive desclassificados de algumas corridas. Teriam um desempenho melhor que dos adversários.

Serrinha “brigava” na pista a cada etapa com os irmãos Foizer. Eram disputas duras, as vezes, quase desleais. Foi quando na penúltima etapa, no circuito de rua de Florianópolis, a briga esquentou. Serra estava entre os primeiros e com um dos Foizer atrás. Serra foi tocado e acabou no muro. Ele até voltou para os boxes. Mas com a suspensão quebrada não pôde continuar na corrida. Ele desceu do carro e foi loco da vida da torre conversar com o Diretor de Provas. Nada adiantou. Menos mal que a vitória foi de Carlos Iaconelli. A decisão ficou para a última etapa em São Paulo, rodada dupla.

Foi a vez da nossa carta na manga. Para esta última corrida contamos com Nelson Merlo, um especialista em São Paulo com a extinta Fórmula Chevrolet. Na primeira corrida Merlo foi 6º e na segunda conquistou um incrível 2º lugar. Serra foi o 4º no sábado e 3º no domingo. Foizer abandonou na 8ª volta e ficamos com o título. Mas foi um campeonato tenso do inicio ao fim.

Serrinha foi campeão e como prêmio disputou a temporada seguinte de Fórmula Renault na Europa. Mas lembra que no inicio deste post eu escrevei que os carros do Cesário foram desclassificados de algumas corridas? Então. A equipe recorreu e provou que os carros poderiam sim disputar o campeonato. Com a volta destes resultados, Foizer teoricamente foi o campeão de 2005. Mas já era tarde. Serra já estava na Europa utilizando o prêmio de campeão.

Foi um campeonato difícil. Os Foizer foram ‘uns baita’ adversários. Deveriam ter mais sorte no automobilismo.

Serrinha, campeão (não vou usar aspas na palavra campeão) em 2005, competiu na Europa em 2006 e sofreu com falta de patrocínio. A história dele, inclusive, com a Rafaela, hoje sua esposa, é incrível. Merecem muito o sucesso de hoje.

No ano seguinte Nelson Merlo foi a grande surpresa do automobilismo nacional e conquistou também o título da Fórmula Renault com a Bassani Racing. Uma temporada fantástica!

Esse post foi publicado em Causos do Nei, F-Renault e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O mais difícil de todos

  1. Luis Midon disse:

    Caramba Nei, você está parecendo um Valderra moreno na foto 2. HAHAHA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s