O dia que me confundiram com um piloto de Fórmula Renault

Foi em 2002, em Vitória, Espírito Santo. Estava em uma baita festa, solteiro, com um monte de moça bonita dando bola. Dando bola para os pilotos. Quando uma delas me perguntou: você é piloto? Adivinhe a resposta.

A Fórmula Renault era um espetáculo dentro e fora das pistas. Nas primeiras temporadas, 30 carros no grid com muita gente boa pilotando. As festas, regadas de muita mulher bonita e celebridades era outro ponto alto do evento. E na cidade de Vitória, Espírito Santo, a festa de 2002 foi um espetáculo. Nunca vi tanta mulher bonita junto.

E a maioria dos pilotos lá se dando bem. Os solteiros, é claro. Mas eles tinham um “problema”. Tinham que ir embora cedo para a corrida no outro dia. E neste momento que a festa “virava” de lado para os ‘normais’, como eu.

Meia-noite e a maioria foi embora. E a festa bombando. Eu de olho em uma capixaba lá. Foi quando ela ‘chegou em mim’ e a primeira pergunta foi:

– Você é piloto?

Não sou de mentir. Mas pensei alguns segundos antes de responder. Quando a minha resposta seria verdadeira ela continuou:

– Adoro piloto. Que lugar você vai largar?

Não tive duvidas:

– Oiiiiii.. Sou piloto sim. Largo em 15º amanha!

Pronto. Eu já era o “cara perfeito” para a capixaba. Só não sei porque falei esta posição bem no meio do grid. Tive uma noite interessante na festa. Fui embora perto das 5 da manhã. Na hora de me despedir, ela disse que iria “me assistir” na pista, se podia me ligar. Disse que sim, sem problemas, era só me ligar na manhã seguinte. Fui embora.

Cheguei ao hotel, tomei um banho, coloquei meu uniforme da Bassani Racing e fui para a pista. Confesso que tinha até esquecido da menina quando chegou uma mensagem no meu celular minutos antes da corrida:

– Oiiii, estou aqui na arquibancada torcendo por você. Você sai em 15º mesmo? beijosssss…

Nossa. A menina estava lá.

Mas…

Quem era o 15º no grid?

Pego a folha de tempos e vejo: Gustavo Sondermann.

Torci como nunca para o Gustavo não chegar ao pódio. Porque se ele subisse entre os cinco primeiros, passaria uma boa vergonha. Porque ele não era eu.

Mas o Sondermann foi um cara de sorte. Tinha uma bela capixaba loira de olhos claros torcendo como louca por ele na arquibancada! Ele terminou em 11º.

Esse post foi publicado em Causos do Nei, Mulheres que amamos e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para O dia que me confundiram com um piloto de Fórmula Renault

  1. Filipe Guilherme Lima disse:

    HAUHUAHuahuaUHUAHHA carambaaa neii… tuas estorias são demais. Sério, tem cada situação que vc conta aí que não tem lógica.

  2. Marcelo Faé Ferreira disse:

    HAHAHAHAHAHAHAHAUHA
    HAUAHAUAUA

    Ri muito quando chegou no final: o 15º era o Sondermannnn ! hahahahauhaua

  3. Pingback: É chata a vida de bonitão | Bobo da Corte

  4. Pingback: Sonder‘man’ | Bobo da Corte

  5. Boa tarde

    Cheguei aqui procurando uma foto da F Renault. Sou capixaba e queria uma foto legal de alguma corrida realizada na enseada pra colocar no meu blog ( claro, com o devido crédito). Se permitir gostaria de usar essa do post.

    Humberto Corradi

    Contatos

    Blog: http://f1corradi.blogspot.com/
    mail: f1corradi@gmail.com
    Twitter: @f1corradi

    Valeu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s