A irmã gata por engano

Mais um Causo do Nei. Desta vez eu estava com Rafael Durante, colega de profissão.

Em 2003 eu trabalhava com Rafael Durante na Máster Mídia, do Otazu. Conosco trabalhava uma garota: a Nadia. Tão chata quanto a Andrea estagiária que hoje trabalha comigo na Extrabold. Apesar de chata, a Nadia era uma figura. A mãe era executiva da GM, por isso ela gostava de automobilismo. Certo dia ela nos convidou para ir até a sua casa comer uma pizza.

Eu e Durante aceitamos. Mas tinha um porque de aceitarmos. A irmã da Nadia. Não a conhecíamos, mas tínhamos informações que era gata (segundo a Nadia). Como fazia faculdade na FAAP, as chances de realmente ser uma bela loira eram grandes.

E lá fomos nós para o apartamento da Nadia. Chegamos à rua. O Rafael já tinha dado carona para a Nadia certo dia, por isso ele sabia mais ou menos onde era. Depois de estacionar o carro nos deparamos com dois prédios. Rafa estava indeciso. Lembrava que era o 6º andar.

– Ok. Acho que é este. Vamos lá – disse Rafael.

Apertamos o interfone e perguntamos se era ali que morava a Nadia do 6º andar.

– Sim, é aqui. Como é o nome dos senhores? – disse o porteiro.

– É Rafael e Nei. Avisa que somos os assessores de Luciano Burti, piloto da Fórmula 1.

– Pois não. Só um minuto.

Rafael tinha esta mania de em todo lugar falar que era assessor de piloto de Fórmula 1. O máximo que fazíamos na época era assessoria do Édio Fuchter, piloto de Rali.

Passaram alguns segundos e porteiro voltou a falar conosco.

– A dona Nadia disse que não está esperando ninguém.

– Como não. Avisa que somos nós. Trabalhamos com ela! – disse Rafael.

Como atormentávamos a Nadia no escritório, de certo ela estava pregando uma peça na gente. Mais alguns segundos e porteiro disse que a Nadia não sabia quem éramos.

Foi quando neste momento chegou uma loira com um cachorrinho. Não preciso nem descrever a loira. Absurdamente bonita. Eu e o Rafa de olho na loira e esperando a Nadia terminar a brincadeira.

Foi quando o porteiro voltou ao interfone:

– Esta é a irmã da Nadia. Falem com ela.

Opa. Era a tal irmã! Espetáculo. Seria uma pizza bem interessante. Foi quando o Rafael foi se apresentar:

– Tudo bem. Meu nome é Rafael e ele é o Nei. Você é a irmã da Nadia né?

– Sim, sou eu. Vocês a conhecem?

– Sim. Trabalhamos com ela. Viemos comer uma pizza.

– Ué. Não estou sabendo de nada. Peraí que vou falar com ela.

A bela irmã tira o celular do minúsculo short e liga para a Nadia. Conversa pouco menos de um minuto e desliga.

– A Nadia disse que não conhece vocês.

– Eu sei. Ela ta zoando. Eu atormento ela. Agora está descontando as brincadeiras – eu disse de olho na bela irmã.

– Não. Ela disse que não trabalha com vocês!

– Você não é a irmã da Nadia do 6º andar?

– Sim!

– Ela não trabalha na Máster Mídia? – perguntou Rafael?

– Nãooooo. Minha irmã trabalha no banco!

Puts. Estávamos no prédio errado. E por azar morava uma Nadia no 6º andar. E que também tinha uma bela irmã. Pedimos desculpas pelo inconveniente e fomos para o prédio do lado.

Interfonamos:

– Pois não?

– É aqui que mora a Nadia?

– É sim. O nome dos senhores?

– Rafael e Nei

– Pode subir. Ela esta esperando.

Porra. Tão fácil. E o Rafael causando confusão no prédio ao lado.

Entramos, demos risada da história, quando aparece a verdadeira irmã da Nadia na sala:

– Oiiiii, prazer

É. Sentimos muitaaaaaaa saudades da Nadia do prédio vizinho e sua irmã.

Os nomes das pessoas aqui citadas neste texto são fictícios. Poder ser que a coincidência da vida faça com que eu tenha amigos com estes nomes.

Anúncios
Esse post foi publicado em Causos do Nei e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A irmã gata por engano

  1. Betto disse:

    HOUahoHOAhOHOahOUHaohOUHAohOahoHA…

  2. Rafael disse:

    Hahahah. Lembro disso. A pizza era ótima, a mãe da pessoa com nome fictício era muito legal, e a pessoa, também. Nos divertíamos muito naquele tempo. Mas acho que foi em 2001…

    • "Nadia" disse:

      Chata? Quem é que vinha me mostrar um jornal e, quando abro, tem uma barata dentro? Quem enchia o meu saco o dia inteiro? Eu nao era chata, era uma santa, isso sim! hahaha

      Pelo menos o Rafael me salvou no comentário. Obrigada, Rafael!

      E outra: minha irma (de verdade) é muito linda! E jamais fez FAAP hahaha

      Em 2003 eu já estava em outro país, baby, nao tava lá com os dois caipiras! IIIIéééééé hahaha Deve ter sido em 2001 como disse o Rafael.

      Acho que a bebida, as drogas e a boemia estao afetando a sua memória hahaha

      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s