Fim da história

Como diz a letra de uma musica da torcida do Corinthians:

– Não para, não para, não para, não para…

E Ronaldo parou. Parou porque não agüentou as dores decorrentes de várias cirurgias ao longo da carreira.

Parou!

Pediu desculpas publicas por não ter conquistado a Libertadores da América. Não deixou inimigos. Agradeceu os adversários leais e desleais. Agradeceu a cada clube que passou. Cada treinador que trabalhou. Agradeceu até por ser “mais um louco no bando de loucos”.

Mas quem deve agradecer? Ele a nós, ou nós a ele?

Eu como corinthiano agradeço os gols, os títulos. Não tem que pedir desculpas pela Libertadores.

Libertadores e Corinthians é como eu e a Adriane Galisteu: um morre de vontade do outro. Mas…

Abaixo o gol mais importante do Ronaldo no Corinthians. Pode não ter sido o mais importante para o clube, mas para Ronaldo Nazário de Lima, com certeza foi.

Corinthians e Palmeiras. O primeiro gol do Fenômeno na sua volta ao futebol brasileiro. Narração do José Silvério é de arrepiar.

 

Foto: Wagner Carmo/Gazeta Press

Anúncios
Esse post foi publicado em Coisa Séria e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s