O banho gelado no Bassani

Neste inicio de ano, acompanhando a ESPN, acontecem várias finais dos esportes americanos universitários. E uma cena bem legal e características dos esportes americanos, é o banho gelado no treinador. Quando a partida está definida, alguns jogadores aparecem ‘por trás’, escondidos, e dão um banho gelado no técnico. Normalmente é um balde de gelo onde ficam os Gatorades.

Os treinadores ficam putos! Mas gostam. Afinal de contas é porque venceram.

Então vamos a história. 2006. Salvador, Bahia.

A Fórmula Renault foi correr na Bahia. Nas ruas. Lá no Centro Histórico. Bem diferente de onde hoje corre a Stock Car. Era circuito de rua de verdade. Mas isto será tema para um outro post qualquer dia desses.

Fomos com a querida Bassani Racing e o Nelson Merlo quase conquistando o título por antecipação. Precisava vencer e torcer para um ou outro resultado para ganhar o título. Ele venceu. Mas faltou um ponto. Sem problemas. Vencemos em Interlagos.

Na corrida estávamos sendo patrocinados pela Schincariol. Pela cerveja. E no nosso Box, vários coolers de cerveja. E muito gelo. E muito calor. Foi quando…

Vencemos a corrida. De ponta a ponta. Merlo fez uma baita corrida. Equipe toda feliz.

Eu e o Fernando Coser, cunhado do Luca Bassani, tivemos a brilhante ideia de ‘parabenizar’ o Eduardo Bassani, chefe da equipe. Pegamos o cooler da Schincariol, lotado de gelo (tiramos as latas) e fomos atrás do Edu. Mais de 40 graus em Salvador.

Quando ele olha para trás, demos um banho de água gelada e gelo no Edu. Só que não pensamos na hora que uma pessoa que estava no sol a pelo menos duas horas, com um calor de 40 graus e soando muito, reagiria um ‘pouco mal’ ao banho gelado. Segundo o próprio Edu, o coração dele parou de bater por alguns segundos. Que foi a vez que ele chegou mais perto de ter um treco. Só pensamos na conseqüência (que poderia causar) depois do banho.

Achei que tínhamos matado o Edu.

Mas não. Depois de recuperado foi até o pódio feliz da vida. E assim como todo técnico americano, puto, mas feliz.

Obs: vou escrever qualquer hora sobre esta corrida de Salvador. Foi a mais absurda (no bom sentido) de um publico despreparado assistindo a corrida. Foi até engraçado. Mais de 200 mil. Da para perceber na foto do Merlo a muvuca que estava.

Esse post foi publicado em Causos do Nei, F-Renault e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O banho gelado no Bassani

  1. ahahahhaa isso sim que é ver se o coração bate forte e aguenta pressão…ahaha

  2. pedro disse:

    soado ou zoado ou sUado?

  3. Cleber Bernuci disse:

    Cara, eu tava lá. Foi a corrida mais quente que já presenciei na vida. Lembra da sala de imprensa? MEO DEOS!

  4. Pingback: A corrida da Bahia | Bobo da Corte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s