A maldição da Manor Motorsport

Ontem escrevi sobre o Aluizio Coelho que fechou na Gramacho para competir de Copa Montana. Escrevi até uma historinha sobre a primeira vez que escutei o nome do cara. Aí fiz uma rápida pesquisa e percebi algo muito curioso (para não dizer triste) sobre a participação dos pilotos brasileiros na equipe inglesa Manor Motorsport.

Esta equipe fica em Sheffield, Inglaterra, e hoje está na Fórmula 1 com o nome de Marussia. Nas categorias de base um currículo de respeito: 19 títulos na F3 Européia e F-Renault Inglesa. Seu chefão é John Booth.


Vamos às curiosidades envolvendo os brasileiros e a Manor.


Antonio Pizzonia foi campeão de Fórmula Renault pela equipe em 1999. E teve como parceiro de equipe nesta temporada um certo finlandês: Kimi Raikkonen. Pizzonia até chegou a Fórmula 1. Mas lá não vingou. Já o Kimi…

Outro.

Sérgio Jimenez disputou a Fórmula Renault Inglesa em 2003 e teve como companheiro de equipe um inglês, já estrela, Lewis Hamilton. Jimenez chegou até a GP2, como principal categoria do automobilismo nacional. Já o Lewis…

Outro.


Aluizio Coelho. Aqui é um pouco diferente a história. Mas serve também. Coelho foi campeão inglês de Fórmula Renault em 1998. No ano seguinte, na F3, em outro time, vale ressaltar, teve Jenson Button como companheiro de equipe. O brasileiro logo depois voltou ao país. Já o Button…

Outro.


Lucas Di Grassi. Teve como companheiro de equipe na F3 o britânico Paul Di Resta. O brasileiro até chegou na F1. Pela própria Manor. Mas hoje não tem lugar no grid. Di Resta foi campeão de DTM e hoje é titular absoluto da Force Índia na F1. É apontado como um grande piloto.


Ainda Di Grassi.

Ele chegou a F1 pela própria Manor em 2010. Os dois (equipe e piloto) estrearam na categoria. E não foi nada bem. Lucas foi companheiro de equipe do alemão Timo Glock que, quer queira ou não, ainda está na categoria como piloto titular. Já o Lucas…

Um resumo. A Manor – criada em 1990 – estreou na F1 em 2010 e lá está para a sua terceira temporada. Passaram dois campeões mundiais de F1 na sua categoria de base (F-Renault) e outros tantos que chegaram a categoria TOP. Porém, os brasileiros que lá passaram (e até com destaque) sofrem até hoje para se ajeitar aqui ou ali.

Só mais um exemplo. O último brasileiro que passou pela equipe foi o talentoso Cesar Ramos na F3 Euroseries em 2009. Foi até campeão de F3 Italiana no ano seguinte por outra equipe. Mas hoje o coitado está atrás de patrocínio para continuar a carreira na Europa.

Tirando Jimenez, todos os outros brasileiros tiveram a oportunidade de acelerar um Fórmula 1.

Estranho né.

Vai ter uma uruca dessa para piloto brasileiro lá longe!

Esse post foi publicado em Automobilismo, F1, GP2 e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A maldição da Manor Motorsport

  1. Zelia Tessari disse:

    Cruzes, estoria triste mesmo dessa equipe junto aos pilotos brasileiros. Torci tanto pelo Serginho, quando foi para essa equipe, O prximo piloto brasileiro que for convidado ,pula fora ou leva um “pai de santo” pra dar uma boa”limpada” nessa equipe. sai fora urucubaca em cima dos pilotos brasileiros.

  2. Misael disse:

    Como é que tu afirma qu o Lucas não foi bem na F1? Queria que ele ganhasse corridas com aquele carro? Mesmo tendo equipamento sempre inferior em realção ao Glock, tanto nas atualizações quanto no que diz respeito ao peso do carro -a Virgin ultrapassava o peso mínimo, assim o Lucas,maior e mais pesado levava desvantagem (que o prejudicava muito, principalmente nos qualis). Mesmo assim terminou o campeonato na frente, por ter obtido o melhor resultado da equipe.

    Pra completar, sobre o Di Resta ele fez 68X32 na F3 Euroseries, sobre o Buemi 77X6 na GP2 2007 e sobre o Petrov 63X39 na GP2 2008 (mesmo o brasileiro com 6 corridas a menos).

    E aí eu tenho que aturar o sobrinho com vaga e o Lucas fora… Definitivamente a F1 virou um esporte amador. Só não se paga pra correr nas 4 principais equipes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s